Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Seg | 27.03.17

São Tomé

Delcy Reis

IMG_2069.JPG

Novo dia, nova aventura. Desafio aceite de vir explorar África. Vários momentos, sim momentos e enquadramentos únicos. Explorar a mata tropical de São Tomé e ouvir o papa figo, apreciar a andorinha com a ponta branca nas costas e não ouvir nada mais que isso. Criamos uma ideia que esta pequena ilha tem pouca coisa para oferecer. Mas hoje aprendi com ela: as coisas pequenas e a vida com muita calma também é bom. Que contraste é, sairmos da nossa vida agitada e comunicar com gente que vive "leve leve". A forma de estar e viver dos locais, o FIB ( felicidade interna bruta) que todos eles têm de estar, e de admirar, porque só um sorriso, só a recordação de uma música nos fazem bem.Vi um homem brilhar os olhos, por se ter cruzado connosco e ter recuperado a memória de uma música da vida dele, no meio da sua história de roças e sanzalas. Eles que apreciam e veem e respeitam a mãe natureza, acreditam que ela, por si só lhes dá tudo o que precisam, e que por isso mesmo a devem preservar tal como se encontra. Desde a água com pau sabão, até ao esfregão biológico para lavarem a louça. E a nova geração que valoriza e não quer que o virgem do seu país saia desvirtuado pela intervenção dos países mais desenvolvidos. Na minha companhia, uma portuguesa africana, que ajuda e promove uma dinâmica diferente. Que me faz sentir não em casa, mas a ela como estando em casa apesar de não o ser. Um país onde cerca de 70% da população tem menos de vinte anos, e um guia turístico que sente a responsabilidade de cuidar dos mesmos e do seu futuro. Paramos na casa de Almada negreiros e apreciamos um peixe andála, arroz com flor de mosquito, lussua e flor de micoco. Depois descemos, com a companhia daquela música africana, ritmos quentes, e um vento húmido, com cheiro a terra a bater na cara. Sou surpreendida com um bonjour e cheiro a café. Amar a Terra e saber cuidar dela. Assim se cria o equilíbrio em São Tomé. E este, faz com que o resto do mundo se equilibre também. Hoje estive leve leve. E foi bom.