Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Dom | 19.02.17

Pink Floyd

Delcy Reis

Mais um serão, bem acompanhada. Despertou curiosidade esta companhia, dei por mim a pensar: qual a origem deste nome? Para eles, os músicos que a criaram. Junção de Pink Anderson, um grande musico, de blues, inicio do século XX, e Floyd Council,do mesmo século mas 20 anos mais tarde. A inspiração e influência dos mesmos, não se sente, e francamente creio ter sido um feliz acaso onde a sonoridade e originalidade face a " The Tea set" fique mais presente. Para mim, a sua origem é tão diversa, e traz tantas emoções, de diferentes dimensões, e diferentes vivências. Fazem-me recordar as viagens para o Algarve, a ouvir o som a sair de cassetes, meio distorcido, e sem perceber bem uma Comfortably Numb, achando piada a uma Money ou Time, sem pensar que, na altura, para captarem todos aqueles sons, teriam que ser bastante criativos. Anos mais tarde, dediquei-me a perceber como gravaram as duas musicas que refiro, e efectivamente, passaram por experiências com cascalho ( para a Money), e no caso da Time, houve mesmo o trabalho de coleccionar uns quantos relógios. Imaginem nos dias de hoje, o valor que isto já não tem. Mas, já com 10 anos, a ouvir o mítico álbum Pulse, musicas como Learning to Fly, The Great Gig in the Sky, High Hopes faziam crescer borboletas no estômago. E passados 22 anos, continuam a trazer e despertar uma grande emoção, uma sensação de liberdade, uma adrenalina de viver que não se consegue quantificar. Voltar a percorrer a árida estrada nacional da serra que separa o resto do mundo, do tão desejado Algarve depois de quase um dia de viagem, e sentir a barreira que permite ganhar a consciencia que já estamos no Algarve; aquele cheiro de ervas secas que é só o cheiro do Algarve. Nunca tive a oportunidade de os ver ao vivo, mas de cada vez que o meu pai me descreve esse grande evento, sinto e vejo o que ele viu. A forma como o descreve, a emoção que transmite e que não dá para escrever, faz sonhar. Toda a junção dos diferentes sons, acompanhados por uma guitarra indescritível, levam-nos para outro mundo, também ajudam no sonho. Levam-nos para tantos momentos já vividos, Shine on you crazy diamond, promoveu, num mesmo espaço uma mesma emoção em perto de 200 pessoas, e não, não estou a falar de um concerto. Fazem-me reflectir sobre quem somos neste mundo, que somos um só, agimos apenas por nós próprios, em função de apenas a nossa alma, e que por vezes esbarramos noutras pessoas, sem percebermos mesmo o que querem de nós. Fazem-me ter vontade de aprender a voar, para eliminar o conceito de distância, para seguir em frente e conseguir resistir ao caminho padrão, e fazer a minha própria viagem. Qual a origem dos pink floyd? A origem foste e serás sempre tu,

1 comentário

Comentar post