Incompanhia

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Mudar, é bom?

Fevereiro 11, 2017

Delcy Reis

Hoje reflecti sobre a forma como vejo o mundo. E a mudança que se encontra a ser imprimida nele. Pertenço a um grupo social - imagino filas de processos de criação de grupos sociais com características bastante próximas; como se fossemos todos um recurso de gestão de alguém- que conhece e interage precocemente ( já considero precoce na minha geração) com a tecnologia, globalização, responsabilidade ambiental e social. Estes quatro quadrantes, de forma integrada foram coabitando, estando sempre e estrategicamente alinhados no que à contribuição perante o mundo respeita. O sentimento de ownership, para cada um deles seria partilhado, a responsabilidade do desequilibro gerado numa parte do globoo, por uma movimentação politica, económica, era rapidamente compensada por uma reacção global. Não vivo na ilusão que as grandes potencias não continuam a existir / assumam um papel com maior força, mesmo numa era global e de partilha. Mas, quero continuar a viver na ilusão que, as interligações, relações de complementaridade e de co-responsabilidade fortalecidas até aos dias de hoje, sejam capazes de enquadrar a nova situação politica que se prevê rumar após a América ser Trumpetizada. Será que consigo ter uma mente tão aberta, que não consiga ser crítica do novo fenómeno Trump- Marie? Confesso que fico assustada, fico assustada ao ver que a comunicação social tem o poder de transmitir imagens de um líder politico que acredita na tortura, acredita na expulsão de todos os imigrantes cuja proveniência seja islâmica suportando sempre uma opinião bastante extremada e por vezes, considero, pouco fundamentada. Francamente que, em parte entendo o que gera este sentimento, e acho que a liberalização excessiva, a perda de controlo de fluxos de migração de população, por vezes possa exigir medidas mais fortes, mas não a este ponto. Foi no olhar do meu sobrinho que vi o susto, hoje quando o vi sorrir.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D