Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Incompanhia

A companhia dos (in’s) INcerto INcoerente INconstante

Dubai

27.07.19 | Delcy Reis

Um mês desta cultura. Um mês de agua quente e pó no ar. Um mês de arranha céus e de uma cidade que também ela não dorme, idêntica a uma Nova Iorque. Mas quente e enigmática, pela mística arabe que também lhe assiste.

O contraste com Portugal é tamanho. 

Um país extremamente organizado, e segmentado, quer em termos de extractos sociais, quer em termos de organizacão da própria cidade.

As pessoas, por sua vez são bastante diferentes.

Hoje, no  meio de 45 graus de temperatura, e com uma mala, um dos taxistas, que não me podia prestar serviço, pelo calor abrasador da rua, ofereceu pelo menos a volta até ao ponto onde ia levantar um cliente.

De facto, tem tudo a ver com as pessoas e a barreira que nos colocamos perante as mesmas, sem qualquer razão aparente, inicialmente.

País onde tudo é gigante, empresas, hoteis, shoppings, onde o serviço é prestado para tudo, até pelo simples facto de querermos trocar a pilha de um relógio, é visto como algo inacreditável.

Os cheiros de incenso e dos perfumes são arábicos.

Nos shoppings agora acontece o frenezim dos saldos, onde os descontos apelama um consumo que já me tinha esquecido.

Várias são as culturas com que nos podemos cruzar, e o sentido de globalização está presente e preenche.

As tecnologias, tornam tudo extremamente fácil, quer nas novas relações, quer naquelas que queremos manter na nossa vida.

Os serviços são amplamente realizados por maquinas, e os humanos, acabam por ter um papel redondante, apenas nas relações humanas que são estabelecidas.

A comida, diversificada, mas preenchedora também.

O sol, quente, seco e áspero.